Notícias

Aqui você confere todas as notícias do ramo odontológico.

Custo-benefício de alternativas não cirúrgicas para o tratamento da peri-implantite

Notícias

Custo-benefício de alternativas não cirúrgicas para o tratamento da peri-implantite

Por que é interessante: há várias alternativas de tratamentos não cirúrgicos para peri-implantite, porém, ainda não parece claro qual tratamento representa o melhor custo-efetividade. A comparação de tratamentos não cirúrgicos com outras alternativas pode ser relevante não apenas para identificar a abordagem terapêutica mais eficaz, mas também para investigar a efetividade de vários tratamentos contra os gastos associados a estes, a fim de entender qual terapia pode ser considerada a que oferece os custos mais favoráveis. Além disso, é o primeiro estudo que investiga o custo-efetividade de tratamentos não cirúrgicos da peri-implantite. Assim, o objetivo dos autores foi avaliar o custo-benefício de várias alternativas não cirúrgicas para o tratamento da peri-implantite.

Desenho experimental: o modelo de decisão analítica foi construído com parâmetros estimados na literatura para redução da profundidade de sondagem e na resposta a oito diferentes alternativas de tratamento: debridamento + gel de clorexidina, debridamento + PerioChip, debridamento + antibiótico local, debridamento com ultrassom (Vector System), AirFlow, laser Er:YAG, terapia fotodinâmica ou apenas debridamento. Uma abordagem de menores custos combinada a uma pesquisa on-line especializada foi aplicada para simular uma tomada de decisão, com cenário na Alemanha. As alternativas de tratamento que oferecem as combinações de custo/resultados mais vantajosas eram identificadas de acordo com o critério de benefício líquido. Incertezas relativas aos modelos de parâmetros de entrada foram incorporadas via análise de sensibilidade simples probabilística com base na simulação de Monte Carlo.

Os achados: com base no cenário em questão, o debridamento sozinho, AirFlow, debridamento + PerioChip e debridamento + antibióticos locais foram identificados como estratégias de tratamento com melhor custo-benefício em relação aos outros tratamentos propostos. Análises sensitivas revelaram decisões incertas consideráveis correspondentes às evidências limitadas sobre as diferentes alternativas para o tratamento da peri-implantite.

Comentários: o estudo sugeriu que o debridamento sozinho, AirFlow e debridamento + antibiótico local promoveram melhores resultados de custo-efetividade no tratamento da peri-implantite, comparado a outras modalidades de tratamento. Os autores recomendam ainda que mais estudos clínicos sejam realizados. No entanto, o foco do estudo é altamente relevante para clínicos que procuram recomendações com base em evidências para o melhor tratamento não cirúrgico da peri-implantite, a partir do conhecimento disponível atualmente.

fonte: INPN, escrita por Rafaela Videira
imagem retirada de http://www.inpn.com.br/Materia/CasoClinico/21514