Notícias

Aqui você confere todas as notícias do ramo odontológico.

Cirurgia Ortognatia

Notícias

Cirurgia Ortognatia

É um procedimento que tem como objetivo a correção das imperfeições faciais relacionadas aos posicionamentos inadequados dos maxilares. Os maxilares são os ossos que contém os dentes superiores e inferiores e são denominados, respectivamente, maxila e mandíbula.

O procedimento cirúrgico é realizado por dentro da boca, não havendo necessidade de cortes externos através da pele. Com o auxílio de micro-serras são realizados cortes ósseos que irão permitir modificações no posicionamento dos maxilares permitindo um melhor engrenamento dentário. Este novo posicionamento irá trazer, consequentemente, uma melhor funcional (mastigação, fonação, dicção, respiração, etc.) e uma estética facial mais adequada.O fator genético é o principal fator relacionado com a deformidade e certas tendências já poderão ser notadas com a chegada da primeira dentição durante a infância. Nestes casos a deformidade é dita congênita. Os traumatismos faciais e os fatores ambientais poderão levar a certas deformidades que também poderão requerer cirurgia ortognática. Nestes casos são classificados como deformidades adquiridas.

Algumas deformidades leves podem ser tratadas apenas com o uso do aparelho ortodôntico, onde a correção é direcionada essencialmente a um melhor posicionamento dos dentes. Entretanto em casos mais severos o procedimento deverá associar o tratamento ortodôntico com a cirurgia ortognática.

O diagnostico das deformidades é realizado, principalmente, através do exame clinico, onde é possível detectar desarmonias e desequilíbrios entre as estruturas faciais. Os exames de imagens têm papel importante como coadjuvantes ao diagnostico clínico. Radiografias e tomografias são rotineiramente solicitadas e auxiliam na determinação da escolha da melhor cirurgia para cada caso especificamente. Modelos de gesso também devem ser realizados e possibilitam a reprodução, em laboratório, dos movimentos cirúrgicos e seus prováveis resultados.

Visando uma melhor estabilidade o tratamento inicia-se com o realinhamento dentário através do uso do aparelho ortodôntico. A cirurgia é realizada e o paciente retorna ao ortodontista para finalizar o tratamento.

Por ser um procedimento realizado em unidade hospitalar, sob anestesia geral, o preparo é feito de forma convencional para estes tipos de procedimentos. Risco cirúrgico e pré-anestésico são desejáveis. O paciente deverá permanecer internado por um período que varia de 24 a 48 horas, dependendo da complexidade cirúrgica.

Os riscos associados a cirurgia são poucos e diminuem substancialmente com a maior experiência adquirida pelo cirurgião. A cirurgia é extremamente previsível e a parestesia (diminuição da sensibilidade) o maior risco envolvido. A parestesia é decorrente da manipulação de nervos sensitivos que se encontram no interior dos ossos operados e deverão desaparecer num período que pode variar entre 2 a 6 meses. Em raros casos, onde a lesão do nervo foi extrema, poderá não ocorrer a reversão da parestesia.

Com o advento da fixação interna rígida, onde mini-placas e parafusos de titânio são utilizados para a fixação dos segmentos ósseos operados, não se espera realizar o bloqueio inter-maxilar no pós-operatório. Este é um fato que traz um tremendo alivio para a maioria dos pacientes que sempre questionam a possibilidade de terem que permanecer com seus dentes “amarrados” no período pós-operatório, para favorecer a cicatrização óssea, como era feito antigamente. Nos dias de hoje são utilizados, comumente, somente “guias intermaxilares”, com anéis elásticos, para um melhor engrenamento dos dentes e uma redução do tempo total de tratamento orto-cirúrgico. O paciente muitas vezes aprende a remover e recolocar, ele mesmo, estes elásticos no período pós-operatório e se sentem bastante confortáveis com esta possibilidade.

Para finalizar podemos assegurar que a cirurgia ortognática evolui bastante nestes últimos anos, se tornando um procedimento extremamente previsível e seguro, oferecendo a seus pacientes uma melhora funcional e estética e uma consequente melhora na qualidade de suas vidas.

Fonte: http://www.odontonoticias.com.br/2015/12/07/687/. Acesso em 21/01/2016.
Imagem: Divulgação / Dentflex.