Dentista Pessoa Física ou Pessoa Jurídica?

Compartilhe:

Uma dúvida que aflige muitos profissionais liberais quando vão montar seus consultórios. Seja na Pessoa Física ou na Pessoa Jurídica, no CPF ou no CNPJ, sabemos que existem várias diferenças nos direitos, deveres e principalmente na maneira que você vai recolher seus impostos. Então, este artigo pode dar um norte para você na hora de escolher.

Qual vai ser o tamanho do seu consultório ou clínica? Você vai atender convênios odontológicos? Quantos funcionários pretende ter? Quantas salas de atendimento? Enfim, você abrirá o negócio sozinho ou terá sócios? Certamente, essas perguntas são básicas para começar a entender os rumos do seu empreendimento.

Veja as características abaixo diferenciando Pessoa Física de Pessoa Jurídica:

PESSOA FÍSICA:
• Dispensa a necessidade de contador em alguns casos;
• Utiliza as despesas do consultório para abater no imposto de renda;
• Consultório: sala única que atende apenas pacientes particulares;
• Imposto vai variar de 7,5 a 27,5%;
• INSS 20% do teto (R$ 1.129,00);

PESSOA JURÍDICA:
• Facilidade na gestão tributária;
• Há necessidade de se contratar um contador;
• Alíquota de imposto a partir de 6% pelo SIMPLES NACIONAL;
• Redução no imposto sobre funcionários;
• Facilidade em credenciamento em convênios;
• Unidade de serviços dos procedimentos pagos pelos planos em média 30% maior;
• Compra de equipamentos com melhores preços e condições;
• Crédito para capital de giro ou linhas de financiamentos com juros menores e maiores prazos;
• Utilização de nome fantasia para realizar ações de marketing;
• Contratação de planos de saúde para sócios e dependentes com valores menores;
• Consultório: clínicas a partir de 2 cadeiras, que trabalham com convênios e pacientes particulares;
• INSS sobre pró-labore;
• Maior controle da Receita Federal.

Entretanto, tudo depende do seu perfil e o do seu plano de negócios. Atualmente, os pacientes tendem a procurar serviços que espelham maior profissionalização, que tenham uma marca, um logotipo, atendimento personalizado e diferenciado. Sabemos que o profissional liberal acaba enfrentando muita burocracia na abertura de empresa e mais ainda no fechamento. Alguns dentistas começam pequenos, utilizando seu CPF de pessoa física e depois crescem e partem para a abertura de empresa com CNPJ. É uma questão muito pessoal e de planejamento do seu negócio.

Fonte: Dicas Odonto. Disponível: http://dicasodonto.com.br/2018/10/29/dentista-pessoa-fisica-ou-pessoa-juridica/. Acesso em 08/05/2019.