Cirurgião dentista, você quer valorização? Segure a tesoura como um cirurgião!

Compartilhe:

Cirurgião dentista, você quer valorização? Então porte-se como um verdadeiro cirurgião dentista. A valorização começa de dentro, por nós mesmos. Como quem não se valoriza como profissional quer ser valorizado pelos pacientes? Pelos colegas? pela sociedade?

Uma postagem minha de muito sucesso no Instagram e Facebook abriu espaço para este artigo, que é direcionado para você cirurgião dentista. Vejo muitos falando e escrevendo a palavra “valorização”, cobrando atitudes dos colegas, dos conselhos (no famoso apelo de redes sociais “cadê o CRO”), dos pacientes, enfim, não dá para ficar esperando muito dos outros se nós mesmos não agirmos imediatamente. E essa ação vai desde pequenos detalhes como se vestir de acordo, limpeza e organização do seu espaço de trabalho até nosso trabalho de diagnóstico e planejamento junto aos pacientes.

Não quero cair no lugar comum dos “gurus” da Intenet, aqueles que te prometem aumentos exorbitantes de pacientes e lucros no seu consultório com simples ações e “receitas e bolo”. Não existe uma receita única que funcione para todos. O Brasil é muito grande e diverso. Para haver valorização, sugiro alguns itens, listados abaixo:

“Segure a tesoura como um Cirurgião”

Esse é apenas um exemplo de um pequeno detalhe que faz toda a diferença. Parece bobagem, mas não é. É a eterna busca pela excelência, busca por atualização e novas técnicas. Você quer ser chamado de cirurgião e segura numa tesoura como uma criança no jardim da infância? Você quer equiparação salarial com médico, mas mal sabe fazer um diagnóstico preciso? Precisamos constantemente reavaliar nossa conduta, nossas abordagens, manter o que está funcionando e mudar o que não está dando certo. Coloque uma sonda milimetrada em todos seus exames clínicos, quando for renovar instrumental, invista em materiais de qualidade, fique sempre de olho na biossegurança, adote os POPs – procedimentos operacionais padrão para lidar com os diferentes tipos de pacientes e situações, treine e motive sua equipe.

Chega de orçamentos grátis

Já escrevi vários artigos sobre este assunto aqui no Blog. Não é possível que ainda se aceite fazer uma consulta odontológica de graça. A consulta mais importante de todas. Aquela que vai definir todo plano de tratamento futuro. Primeiro, pare de chamar de “orçamento”. Chame de consulta inicial ou elaboração de plano de tratamento. Agregue valor a esta consulta. Ela não pode ser curtinha. Agregue fotografias que hoje são essenciais ao diagnóstico. Divida esta consulta em duas, sendo que segunda vez você poderá fechar o plano de tratamento com os exames que seu paciente vai trazer conforme solicitado no primeiro contato. Cobre. Planejar e dar sua opinião sobre a boca dos pacientes faz parte do seu trabalho. Não aceite fazer consulta inicial de convênios de graça. Sei que isso acontece muito e a desculpa é a pior possível: “o plano não me paga esta consulta!” Como assim, não me paga? Então descredencie, não aceite contratos “leoninos” com empresas que só vão te sugar e glosar 30% do seu trabalho, além de te pagarem só 2 meses depois de enviar a ficha completa de tratamento, valores muito abaixo do mercado.

Seja ético com seus colegas e pacientes

Tenho certeza que você, dentista, já ouviu, pelo menos uma vez, de algum paciente seu: “O último dentista eu passei estragou meus dentes e por isso que eu estou aqui”. Se isso é verdade ou não, isso não é da sua conta. Quem tem um pouco mais de experiência sabe muito bem que se o paciente chegou falando mal de dentistas anteriores, você tem grande chance de ser o próximo da lista dele. Ser ético é não inventar tratamentos desnecessários, não fazer experimentos em pacientes – deixe isso para os pesquisadores – e seguir a conduta que prega o nosso Código de Ética, por mais velho que ele seja.

Eu sei que empreender no Brasil é muito difícil e ser um profissional liberal é um grande desafio. Não é nada fácil se manter estável nessa nossa economia de montanha russa. Crie o modelo para o seu negócio e atenha-se a ele, sendo diferenciado no serviço prestado ao seu paciente. A busca pela excelência não termina nunca. Termino este artigo com uma bela definição de excelência, por Mario Sergio Cortella: “Faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores, para fazer melhor ainda”.

Fonte: Dicas Odonto. Disponível em: http://dicasodonto.com.br/2018/05/28/cirurgiao-dentista-voce-quer-valorizacao-segure-a-tesoura-como-um-cirurgiao/. Acesso em: 22/03/2019.